Legionella encontrada em hospital matou duas pessoas

29/06/2015

Tolos e Coberturas retráteis

Legionella encontrada em hospital matou duas pessoas

O problema da contaminação com Legionella nas circulações de água é de grande importância. O aumento do número de mortes provocadas pela Doença do Legionário está despertando o interesse do público para este problema. Ao invés de combater os sintomas isolados, a ProMinent oferece soluções integradas para resolver o problema da Legionella na fonte.
 
 
 
 
Doença dos Legionários
 
A Doença dos Legionários é uma perigosa e potencialmente fatal forma de pneumonia. Certos grupos, como idosos e pessoas doentes, estão expostas a um risco maior de contrair a Doença dos Legionários. Homens apresentam maior chance de contraí-la do que mulheres, assim como aqueles com idade superior a 45 anos, fumantes, alcoólicos e diabéticos.  Infecções por Legionella também são responsáveis por um tipo de febre conhecida como febre Pontiac. Não temos conhecimento de quantas mortes são causadas pela infecção da Legionella, porque a pneumonia é comumente aceita, sem mais questionamentos profundos, como uma causa natural de morte nas pessoas. 
 
A causa
 
A causa principal é a Legionella pneumophila. Não só o mais conhecido sub-grupo da espécie principal, mas todos os 40 sub-grupos assim como outros tipos de Legionella são patonêgicos. A Legionella possui um crescimento ótimo em condições de  30 a 37 °C, se estagna em 40 a 45 °C e morre por volta dos 70 °C. Uma característica da Legionella é que ela vive e se prolifera em outros organismos como amebas. O biofilme que está presente em todas as tubulações de água e tanques fornece temperaturas apropriadas e ótimas condições de vida para o desenvolvimento da Legionella.
 
Áreas de risco
 
A bactéria Legionella é comum e pode ser encontrada em todos os lagos naturais, em poças e em sólos úmidos, sem se tornar perigosa para os humanos. As infecções irão surgir após a inalação de pequenas gotas de água (aerosol)contaminadas pela Legionella. Por isso, as áreas de risco podem ser especificadas como segue:
 
-Chuveiros em hotéis, hospitais, casas de enfermagem, piscinas e instalações esportivas; 
-Banheiros de spa e piscinas com outras atrações de água borbulhante;
-Instalações de ventilação com gás úmido  ;
-Torres de resfriamento;
-Áreas onde a água é distribuída para refrigeração e umidificação (ex. refrigeradores/lubrificantes na produção de metal cortado, umidificação do pó de carbono com água de rio).
 
Prevenção efetiva contra Legionella
 
As seguintes medidas e metodologias mostraram ser efetivas e especialmente de baixo custo para a prevenção e destruição de Legionella.
 
Desenho apropriado de tubulações e conexões
 
-Correta seleção de material;
-Hidráulica correta (elevada velocidade de fluxo, sem cantos mortos);
-Evitação de áreas de risco;
-Sem conexões paralela de aquecedores.
 
Manutenção e Controle
 
Manutenção regular com verificação e limpeza dos aquecedores;
Inspeção regular referente à infestção de Legionella.
 
Tratamento com Dióxido de Cloro
 
Elevado poder desinfetante independente do valor do pH;
Decomposição do Biofilme no sistema de tubulação, deste modo oferece proteção contra reinfecção por Legionella;
Ação de depósito mais longa do que com cloro;
Menor risco de corrosão do que com cloro.
 
Tratamento com Ozônio
 
Forte desinfetante, remove Biofilme de modo confiável;
Reage sem resultar em residual de oxigênio;
Na água, período de meia vida curto, por essa razão não possui efeito de depósito;
Boa aplicação em torres de resfriamento e lavadores de gases.
Outras medidas para a prevenção de Legionella
 
Paralelo às medidas realmente efetivas e eficientes em termos de custos, há algumas medidas adicionais usadas para a prevenção de Legionella, que entretanto são afetadas por desvantagens mais ou menos consideráveis.,
 
Água a alta temperatura (> 70 ºC)
 
Elevado consumo de energia;
Perigo de queimaduras nas torneiras;
Desinfetante praticável em tubulações longas;
Temperatura do aquecedor de > 55ºC impede a proliferação de Legionella apenas no aquecedor, não no sistema.
 
Radiação UV
 
Necesária elevada dose de radiação em caso de infestação com amebas;
Sem efeito de depósito;
Sem proteção contra reinfestação de biofilme por Legionella.
 
Radição UV + Ultrason
 
Legionella é solda quando se trata amebas e pedaços de biofilme com ultrasom;
Sem e feito de depósito;
Sem proteção contra reinfestação de biofilme por Legionella
Elevado custo de investimento, necessário grande espaço físico.
 
Ultrafiltração
 
Sem efeito de depósito;
Sem decomposição de biofilme, por isso não há proteção contra reinfecção por Legionella.
 
Cloração
 
Não há efeito desinfetante suficiente, sem haver ajuste simultâneo o valor do pH.
Não há decomposição do biofilme, por isso não há proteção contra reinfecção por Legionella.
É possível odor de cloro por subprodutos de oxidação como cloramina. 
 

Deixe seu comentário